quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Tento arrumar a casa,

lavo o coração e passo neurônios amarrotados,
penteio a cabeça e deixo os cabelos lisos sem fios quebradiços.
Dobro alguns sentimentos e guardo,
outros jogo fora quando a poeira não sai.
Pensei em alvejá-los mas lhes tiraria a cor...
Tenho as roupas dobradas e arrumadas uma a uma,
bem passadas e engomadas,
cores sobre cores,
tom sobre tom.
Arrumo todas no guarda roupa,
como quem arruma os pensamentos em desordem.
Aspiro e respiro como quem abre as janelas.
Vento e luz natural ajudam a espantar as sombras
escondidas nos cantos.
Já arrumei outras vezes,
sei que o brilho logo chega.
Recebo pessoas frias,
quentes, tristes, alegres, magoadas,
as que magoam, decepcionadas,
as que decepcionam, mas recebo todas...
É bom receber as pessoas com cheiro de tinta nova
e com cerquinha branca de madeira no jardim
(igual sonho de americano).
As pessoas se encantam com este renovar
e sempre voltam a freqüentar nossa casa.
Tenho um coração a lenha,
bem aconchegante para noites frias

Por Marilza Rezende

segunda-feira, 29 de outubro de 2012


De tudo aprendi um pouco.


 

De tudo aprendi um pouco...
Aprendi ver a beleza da vida

E vê-la como uma grande orquestra
Ensaiando a harmonia da musica.

 
De tudo aprendi um pouco...
Aprendi apreciar o mar

 E ver na sua imensidão
Sua infinita beleza a penetrar

A minha alma, e me deixar

Flutuar sobre as suas ondas borbulhantes.


De tudo aprendi um pouco...
Aprendi o valor  de ter amigos,

E compartilhar com eles um pouco
Da minha vida.

Aprendi com amigos, conhecer outros
Mundos, outras verdades, e conhecer o

dom de ver da vida tridimensional.


De tudo aprendi um pouco...
Aprendi a ser mãe, e

Quão e supremo gerar
E amar o fruto que brotou

Do meu ser.
Aprendi amamentar, sentir

Divinamente mãe.


De tudo aprendi um pouco...
Aprendi a amar nas

Mais infinitas formas,

Aprendi que tenho grandes
Valores, e aprendi a doá-los

Sem intenção, sem pretensão.


De tudo aprendi um pouco...
Aprendi a ser bela e ver todas

As belezas, aprendi também a ser
Coerente, consciente.

Aprendi acima de tudo,
Que sou capaz

De errar, acertar,

E ser feliz .
Aprendi sorrir

E distribuir sorriso.
Aprendi, sobretudo, a essência de amar e viver.
Marilza Rezende

domingo, 23 de setembro de 2012






Um Vinho...

Um vinho tinto à temperatura exata,
ouvir um jazz,
dançar,
fazer um poema,
abraçar,
sentir o beijo,
cantar,
ser feliz,
sentir a chuva,
andar descalça na areia,
sentir a brisa do mar.
Tem a medida exata da minha essência.


Por Marilza Rezende

domingo, 9 de setembro de 2012

quarta-feira, 18 de abril de 2012


Mais um ano de vida...

Em nosso aniversário a vida se renova, pois é o nosso "ano novo pessoal". As atenções se voltam para nós, resgatamos nosso brilho de alma. É claro, aproveitar ou não este momento depende de nós.

 Eu sei, que muitas outras vezes no passado fizemos planos que não conseguimos cumpri-los. Isso realmente é chato e desmotiva, mas muitas vezes não paramos para pensar o que está por detrás dos nossos planos que não se tornaram reais. Uma das grandes bênçãos da vida é a experiência que os anos vividos nos concede.

 Em geral, as pessoas acreditam que nascem para ser felizes. Considero essa afirmação um engano. Nascemos para viver.

 Ser feliz é uma das possibilidades do percurso.

Em primeiro lugar, e acima de tudo, é preciso considerar a qualidade natural do ano. A palavra "considerar"  vem do latim "considerare", e significa "estar com o céu".

É, justamente ao elaborar frustrações, enfrentar dores, infortúnios, pesares, prazeres e também alegrias que se pode reconhecer e atingir a felicidade – ainda que não de forma duradoura.

Uma coisa é certa, no aniversário, nossa  força pessoal se renova. Estamos  com um poder maior para realizar nossos, intentos, interesses... Mas, antes de tudo precisamos analisar o que estamos dispostos a realizar durante o ano.

Aniversariar é uma amostra das oportunidades que temos de aprender a contar nossos dias. Os sintomas da felicidade se traduzem no otimismo, na fé, na esperança e no empenho de ser melhor a cada dia.

Aniversariar não é só festejar a marca da idade, é desempenhar a arte de viver cada dia, saborear todas manifestações de afetos e renovar nossas metas de vida.

No aniversário, o primeiro brinde é com Deus, quando com voz embargada de emoção, surge agradecimento de viver, a certeza de que erros, acertos e fracassos, fazem nossa história e nos transforma no que somos hoje.



Marilza Rezende.

sábado, 25 de fevereiro de 2012


Acordei com os olhos molhados,


e as mãos cheias de terra


plantando flores dentro de mim.

Postado por Marilza Rezende.